TERAPEUTAS
André Gandur
Marilene Coelho

 
 

 
 

Cúrcuma (Curcuma longa L.)

 
 

  • Nomes populares: açafroa, açafrão-da-terra, batatinha amarela gengibre amarelo, açafrão-da-índia
  • Parte utilizada: rizomas.

Indicações
Uso interno: Ação digestória, antimicrobiana e anti-inflamatória.

Posologia e forma de preparo
Uso interno: Infusão - 1,5 g de rizoma picado para 1 xícara de chá (150 ml),
duas vezes ao dia.

Cuidados
 O uso é contraindicado para pessoas com cálculos biliares, obstrução dos ductos biliares e úlcera gastroduodenal.

Não utilizar em caso de tratamento com anticoagulantes

Fonte: http://www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/assist_farmaceutica/Cartilha_Plantas_Medicinais_Campinas.pdf

 

 

 

Gengibre (Zingiber officinale Roscoe)

 
 

Parte utilizada: Rizoma.
Indicações

  • Uso interno: Carminativa (combate gases intestinais), antiemética, digestória, combate arterioesclerose, ação antioxidante, antisséptico e anti-inflamatório para problemas respiratórios (expectorante e dor de garganta) e casos de cinetose (enjoo por movimento em carros, aviões e barcos).

  • Uso externo: Inflamações de boca e garganta.

Posologia e forma de preparo

  • Uso interno: Infusão ou decocção - 0,5 g a 1,0 g do rizoma (picado para decocção ou ralado para infusão) para 1 xícara de chá (150 mL) de água. Após o procedimento, tanto na infusão, quanto na decocção, deixar o recipiente tampado por no mínimo 10 minutos. Tomar 2 a 4 vezes ao dia.
  • Uso externo: Infusão ou decocção - 0,5 a 1,0 g do rizoma (picado para decocção ou ralado para infusão) para 1 xícara de chá (150 mL) de água. Após o procedimento, tanto na infusão, quanto na decocção, deixar o recipiente tampado por no mínimo 10 minutos. Realizar bochecho ou gargarejo 2 a 4 vezes ao dia.

Cuidados:

  • Não utilizar em gravidez e lactação em doses maiores que 1 colher de café por dia (0,5 g).
  • Não utilizar para crianças menores de 6 anos.
  • Contraindicado seu uso para pessoas com úlcera péptica, colite, doença hepática, cálculo biliar, hipertensão arterial ou concomitante com anticoagulantes.
    Fonte: http://www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/assist_farmaceutica/Cartilha_Plantas_Medicinais_Campinas.pdf
 
 

Pitangueira (Eugenia uniflora L.)

 
 

Parte utilizada: folhas.
Indicações

  • Uso interno: antioxidante, diurética, digestiva, antidiarreica.
  • Uso externo: atividade antimicrobiana para feridas e gargarejos.

 

 
 

Posologia e forma de preparo

  • Uso interno: Infusão - 10 g de folhas secas para 1 litro de água, tomar 2 a 3 xícaras de chá (150 mL) ao dia, após refeições.
  • Uso externo: Decocção - 10 folhas para 1 litro de água. Para feridas: esfriar e deixar em contato com as feridas (banho ou compressa) por 20 minutos(mínimo), utilizar 1 a 2 vezes ao dia.  Para gargarejo: utilizar 2 a 3 vezes ao dia.

Cuidados:

  • O uso interno é contraindicado para grávidas, lactantes, crianças de 3 anos e não deve ser utilizado por mais de 30 dias.
  • O uso externo não deve ser utilizado por grávidas e lactantes com lesões extensas e graves.
    Fonte: /www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/assist_farmaceutica/Cartilha_Plantas_Medicinais_Campinas.pdf
 

 

Carqueja (Baccharis trimera)

 
 

Parte utilizada: Partes aéreas.
Indicações

  • Uso interno: Auxilia no tratamento das doenças digestivas em geral e dos distúrbios hepáticos. Também possui ação diurética e depurativa, antiinflamatória, para dores articulares, sendo indicado para casos de gota.

  • Uso externo: Dor de garganta.
 
 

Posologia e forma de preparo

  • Uso interno: Infusão - 2,5 g de planta seca para uma xícara de chá (150 ml) de água. Acima de 12 anos tomar 150 ml do infuso, logo após o preparo, 2 a 3 vezes ao dia.
  • Uso externo: Infusão - 2,5 g de planta seca para uma xícara de chá (150 ml) de água. Utilizar em forma de gargarejo, 2 a 3 vezes ao dia.

Cuidados:
 Não utilizar em gestantes e lactantes. Em dose excessiva pode provocar contrações uterinas. O uso pode causar hipotensão. Evitar o uso concomitante com medicamentos para hipertensão e diabetes.

Fonte: http://www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/assist_farmaceutica/Cartilha_Plantas_Medicinais_Campinas.pdf

 

 
Funcho (Foeniculum vulgare Mill)
 
 

Nomes populares: funcho, erva-doce
Parte utilizada: frutos(sementes) e folhas.
Indicações:

  • Uso interno:

Frutos (sementes): ação antiespasmódica (cólicas digestivas e menstruais), hepatoprotetora, carminativa (flatulência), antimicrobiana e expectorante (tosse e bronquite). Estimula o apetite, facilita a lactação (estimula o leite materno), descongestionante das vias aéreas superiore

Folhas: digestiva, sedativa, cicatrizante e antisséptica.

Posologia e forma de preparo

  • Uso interno: Infusão - 1 colher de sopa (3 g) de frutos secos (sementes) em uma xícara de chá (150 mL) de água. Tomar 2 a 3 vezes ao dia.

Cuidados

  • Aumenta o fluxo menstrual.
  • Evitar nos casos de hiperandrogenismo e hiperestrogenismo e uso por gestantes.

Observação
Diferenciar da planta Pimpinella anisum (chamada de anis e erva doce) e da Foeniculum vulgare var. dulce (chamada erva-doce-de-cabeça) que é usada na culinária.

Fonte: http://www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/assist_farmaceutica/Cartilha_Plantas_Medicinais_Campinas.pdf

 



UTILIZE NOSSOS CANAIS DIGITAIS
Tel: (21) 97445-8205