Acupunturistas
André Gandur
Marilene Coelho

 André Luiz Gandur Abrão na Doctoralia

Dê sua opinião e veja opiniões, sobre os atendimentos

 
 

 

Yin e Yang

 
 
 
 


O conceito de Yin e Yang sintetiza as duas partes contraditórias e complementares dos fenômenos da natureza e que se relacionam mutuamente. Pode representar tanto os dois fatores opostos, assim como duas partes que compõem a essência de um aspecto.
A natureza de Yin ou de Yang não é absoluta, mas relativa. Ambos transformam mutuamente sob determinadas circunstâncias, mas dentro da parte Yin e da parte Yang está incluída a sua parte oposta.

A contradição entre Yin e Yang significa que todo fenômeno ou fato da natureza tem ao mesmo tempo dois aspectos opostos, isto é, existem ao mesmo tempo duas partes contrárias: Yin e Yang.

A relação de dependência entre Yin e Yang significa que cada uma das duas partes opostas existe na dependência da outra e que esta é a condição para a existência do outro aspecto e nenhuma das duas partes pode existir isoladamente.

A relação de crescimento-decrescimento entre Yin e Yang significa que as duas partes opostas de toda coisa ou fenômeno encontram-se em movimento e mudança constantes.

A transmutação entre Yin e Yang refere que sob determinadas condições, as duas partes opostas que se compõem todas coisas ou de todos os fenômenos podem transformar-se na parte contrária.
Posteriormente trataremos da aplicação da teoria Yin e Yang na Medicina Tradicional Chinesa.

Fonte: Tratado de Medicina Chinesa - Roca

 

 

Aplicação da Teoria do Yin e Yang na Medicina Tradicional Chinesa
Composição do Corpo

 
 
 
 

O corpo humano constitui um todo, formado energeticamente de duas partes opostas, o Yin e o Yang. Assim, o exterior é Yang e o interior Yin; o dorso é Yang e o abdome é Yin; a parte superior é Yang a inferior é Yin; os cinco Órgãos são Yin e as cinco vísceras Yang. Cada órgão pode se dividir em Yin e Yang.

Os cinco Órgãos: Coração, Fígado, Baço/Pâncreas, Pulmão e Rins.

As cinco vísceras: Vesícula Biliar, Estômago, Intestino Grosso, Intestino Delgado e Bexiga.
Há uma estreita inter-relação entre os órgãos Yin e Yang: os dois grupos são diferentes na função, mas suas diferenças são apenas relativas. A relação entre os órgãos Yin e Yang é uma relação estrutural-funcional. Os órgãos Yin correspondem à estrutura e armazenam as Substâncias Vitais, ao passo que os órgãos Yang correspondem à função.

Por exemplo, o Fígado (Yin) produz a Bile, que é armazenada na Vesícula Biliar (Yang). O Estômago (Yang) e Intestino Delgado (Yang) transformam os alimentos em matéria refinada, cujas moléculas entram no Sangue que nutre o corpo. O Sangue tem moléculas produzidas na medula óssea, que amadurecem no Baço (Yin), é oxigenado no Pulmão (Yin) e é bombeado pelo Coração (Yin). E este Sangue é filtrado nos Rins (Yin), e a parte pura volta a circular pelos Vasos Sanguíneos. Os Intestinos Delgado e Grosso (Yang) e a Bexiga (Yang) armazenam excretas que serão eliminados e assim, voltam para a natureza.

Fonte: Tratado de Medicina Chinesa – Rocca   Teoria  do Zang Fu  -Maria Rita Hurpia da Rocha

 

 

 

Mudanças Patológicas
Yin - Yang

 
 
 
 


O Yin e Yang do corpo devem estar em equilíbrio para que as atividades fisiológicas se mantenham normais.
Esse equilíbrio se perde por causa do excesso ou deficiência do Yin ou do Yang, o que consequentemente gera o processo patológico.
As manifestações desses estados se apresentam da seguinte forma:

  • Deficiência de Yin – Calor Interno
  • Deficiência de Yang – Frio Exterior
  • Excesso de Yang – Calor Externo
  • Excesso de Yin – Frio Interno

A causa fundamental do desenvolvimento da enfermidade reside nessa desarmonia. Todos os tipos de doenças, podem ser analisadas, pelas características de Yin e Yang. Todas as síndromes podem ser classificadas em:

  • Síndromes Yin
  • Síndromes Yang

Na prática clínica usa-se mais a diferenciação, seguindo os “oito princípio” tendo o Yin e Yang como base.

Fonte: Tratado de Medicina Chinesa – Rocca

 

 

 

Os Oito Princípios da Medicina Tradicional Chinesa

 
 
 
 

Os oito princípios da Medicina Tradicional Chinesa, utilizados na acupuntura, como método de diagnóstico, permitem identificar a localização e a natureza da desarmonia (síndrome), além de estabelecerem o caminho para a escolha do tratamento adequado, são:

  • Interior / Exterior
  • Frio / Calor
  • Yin / Yang
  • Deficiência / Excesso

 

 

 

Os Oito Princípios

 
 
 
 
  • Exterior: mostra apenas a LOCALIZAÇÃO de uma doença. Estar no exterior significa estar alojado entre o espaço existente entre a pele e os músculos. A invasão de fatores patogênicos externos, no caso: vento, frio, calor, umidade ou secura é o que afeta o exterior do corpo. Os sintomas existentes em uma “doença externa” são dor no corpo, tosse, espirros, cansaço entre outros.
    • Interior: também mostra apenas a LOCALIZAÇÃO de uma doença. Ocorre quando os órgãos internos já estão afetados. Pode acontecer por dois motivos: Fator Patogênico Externo que não foi expulso e aprofundou, lesando os órgãos; e por doença gerada internamente, através de estresse emocional, má alimentação, entre outros que geram deficiência ou estagnação de substâncias vitais, ou por fraqueza hereditária dos órgãos produtores ou que fazem a manutenção da circulação do Qi e do Sangue.


 
 

Os Oito Princípios
Frio e Calor

 
 


Estas duas características podem estar associadas, por um lado, à agressão do corpo por fatores patogênicos exteriores, tais como frio, vento e umidade, e por outro lado podem estar associadas a deficiências ou excessos internos, provocados pela desarmonia dos Zang-Fu, Qi, Xue, Yang, entre outras.

Frio
Os padrões de Frio apresentam os sintomas de frio nos quatro membros, aversão ao frio, cara pálida, secreções e urina abundantes e de cor clara, fezes aquosas, ausência de sede, movimentos retardados, língua pálida com revestimento da língua delgado, pulso lento. O desconforto e dor pioram com o frio e melhoram com o calor. Estas síndromes podem aparecer devido a uma invasão de fatores externos, tais como: frio, vento frio e frio-umidade.


 
 

Calor
Os padrões de Calor apresentam os sintomas de pele e cara vermelha, aversão ao calor, secreções e urina reduzidos, sede, excitabilidade, o desconforto e a dor que pioram com o calor e melhoram com o frio, movimentos rápidos, língua vermelha com revestimento amarelo, pulso rápido. Estes sintomas podem aparecer devido a uma invasão de fatores patogênicos externos, tais como; calor, calor de Verão, vento calor, secura e calor umidade.


Fonte: http://mtc.ind.br/blog/os-oito-principios-da-mtc/

 

     
 

Os Oito Princípios
(continuação)

 
 
  • YIN E YANG

Estes dois conceitos são dos mais importantes na base da fisiologia, patologia e diagnóstico diferencial da MTC. Todos os fatores podem ser vistos em termos da desarmonia fundamental através de Yin e Yang.

Os padrões de desarmonia Yin, podem ser subdivididos em padrões de frio, deficiência e interior, enquanto os padrões de desarmonia Yang, podem ser subdivididos em calor, excesso e exterior.

  • DEFICIÊNCIA E EXCESSO

O vazio relaciona-se à deficiência, a plenitude relaciona-se ao excesso. Quando falamos de Deficiência, nos referimos à insuficiência da energia vital. Quando se fala de excesso, nos referimos ao predomínio da energia perversa.
As doenças estão determinadas pelos fatores de deficiência e de excesso, os quais, por sua vez, se associam ao frio/calor, exterior/interior, criando assim manifestações clínicas ainda mais complexas.
Não podendo esquecer que ainda existe a probabilidade no decurso da patologia, a deficiência e o excesso se transformarem um no outro.

Fonte: http://mtc.ind.br/blog/os-oito-principios-da-mtc/

 

 

Teoria dos Cinco Movimentos

 
 

A teoria dos Cinco Movimentos sustenta que a Natureza está constituída por cinco substâncias: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. O desenvolvimento e as mudanças de todas as coisas e de todos os fenômenos são resultados do movimento contínuo, da intergeração, da dominância entre os cinco elementos. Na Medicina Tradicional Chinesa, esta teoria aplica-se principalmente para explicar as características fisiopatológicas dos órgãos internos e dos tecidos do corpo; as relações fisiopatológicas entre eles e as relações entre o corpo e o meio ambiente que é sempre mutante. Assim, a teoria pode servir de guia para o diagnóstico e para o tratamento.

Nos próximos posts falaremos mais sobre a teoria dos Cinco Movimentos.

Fonte: Tratado de Medicina Chinesa - ROCA

 

 
Cinco Movimentos
Continuação
 
 

Os órgãos e tecidos do corpo, os órgãos dos sentidos e as emoções são classificados em cinco categorias de acordo com a Teoria dos Cinco Movimentos, para servir de referência na observação das suas relações internas e com os Cinco Movimentos.

 
 
 
 

Na tabela, estão expostos, os órgãos e tecidos do corpo e os aspectos que se assemelham e se vinculam entre si. O entendimento destas relações leva a compreender as características fisiológicas dos órgãos internos, tecidos e de outras estruturas do corpo, as relações entre eles, explicar determinados fenômenos fisiológicos e patológicos dos órgãos internos e poder aplicar a Teoria dos Cinco Movimentos como guia para diagnóstico e para tratamento.

Fonte: Tratado de Medicina Chinesa - ROCA

 
UTILIZE NOSSOS CANAIS DIGITAIS
Tel: (21) 97445-8205